V Manhã de trabalhos do CIEN Brasil: Solidão e Laço na adolescência


Argumento

V Manhã de Trabalhos do CIEN-Brasil: Solidão e Laço na Adolescência V Manhã de Trabalhos do CIEN-Brasil: Solidão e Laço na Adolescência

Solidão e Laço. Dois termos opostos, antinômicos. Um, negativo; outro, salutar. Não, não foi essa visada que levou o CIEN a elegê-los como tema de nosso próximo encontro.

Dentre os muitos paradoxos da experiência humana que a psicanálise ajuda a abordar, esse talvez seja o mais crucial para a adolescência: um bom laço só é possível quando respeita e sabe acolher a solidão de um jovem. As ideias, sensações e experiências corporais que parecem radicalmente estranhas ao social são, ao mesmo tempo, a bússola de nossa aventura na vida.

Um laço sem solidão equivale ao anonimato na multidão, ao apagamento do brilho e da criatividade juvenis. A solidão sem laço, por outro lado, é a perdição, o desamparo, o flerte com o fim da vida.

Esses dois polos da experiência adolescente são certamente bem conhecidos de todo aquele que desejou escutar a juventude.

Como escapar deles? Que cruzamentos entre solidão e laço são possíveis para os jovens? Como ajudá-los a inventar um bom encontro se sua vida tornou a tarefa especialmente difícil?

Fundado na psicanálise de orientação lacaniana, mas ao mesmo tempo destinado a explorar suas fronteiras, o CIEN se dedica ao trabalho com jovens fora do terreno da clínica. É desses ambientes heterodoxos que teremos notícias na Manhã de trabalhos do CIEN-Brasil.

Das Conversações realizadas com jovens e com equipes interdisciplinares dedicadas a trabalhar com eles, chegarão desafios e soluções contemporâneos. Os Laboratórios do CIEN foram convocados a partilhar e debater aquilo que têm garimpado sobre os seguintes eixos temáticos:

  1. Como as novas tecnologias e as redes sociais impactam a costura entre solidão e laço?
  2. Que usos e desusos das línguas têm sido inventados pelos jovens na tessitura de seus laços e na tradução de sua solidão?
  3. Como a adolescência cria e experimenta as novas permissões e exigências destinadas aos corpos?

Esperamos vocês para discutir esses temas, apaixonantes e fundamentais para nosso tempo.

Envio dos trabalhos

Aguardamos a experiência dos laboratórios do CIEN até o dia 15 de outubro, para o e-mail brasil.cien@gmail.com.

Cada comunicação deverá conter até 6000 caracteres, incluindo espaços e notas, na fonte Times New Roman, tamanho 12.

Comissão de coordenação e orientação do CIEN-Brasil: Nohemí Brown (Coord. Geral), Lucíola Macedo e Rodrigo Lyra

Comissão adjunta: Paola Salinas (Coord.), Mônica Campos, Mônica Hage e Vânia Gomes

Comissão da equipe de mídias: Miguel Antunes (Coord.)

Orientações para Inscrição:

  1. Valor: R$ 60,00
  2. Realizar depósito identificado na conta:
    • Banco Itaú
    • Ag.: 4540
    • Conta Corrente: 02333-2
    • CNPJ: 02.804.439/0001-00 (se precisar)
  3. Enviar ao e-mail brasil.cien@gmail.com:
    • Comprovante de depósito
    • Nome Completo
    • Instituição/Vínculo (professor,estudante, etc.)
  4. Sua inscrição será confirmada por e-mail.

Para dúvidas ou informações: brasil.cien@gmail.com

Sobre o CIEN Digital

"O Boletim eletrônico do real"
Jacques-Alain Miller

Termos de Uso
Privacidade
FAQ
Mapa do Site

Links Externos

Associação Mundial de Psicanálise
Conteúdos em diversos idiomas

Escola Brasileira de Psicanálise
Publicações, referências e formação

Instituto de Psicanálise e Saúde Mental - MG
Ensino, Seção Clínica, Atelier clínico

Boletim da Rede Cereda Brasil

CIEN Digital

Editora: Maria Rita Guimarães
Co-editora: Cristiana Pittella de Mattos
Consultor: Celio Garcia

Conselho editorial: Ana Martha Maia, Cristiane Barreto, Margarete Miranda, Nohemí Brown e Siglia Leão

CIEN Brasil

Comissão de Coordenação e Orientação: Nohemí Brown (Coord. Geral); Lucíola Macêdo; Rodrigo Lyra

Entre em Contato

  • Fone:
    +55 (31) 3275-3873
  • Email:
    mariarita.guimaraes@gmail.com
  • Endereço:
    Rua Felipe dos Santos, nº 588
    Bairro de Lourdes
    Belo Horizonte • MG • Brasil